Skip to main content

Cuidadores de idosos

A atenção à saúde das pessoas de qualquer idade, acamadas ou com limitações físicas que necessitam de cuidados especiais busca promover melhor qualidade de vida do cuidador e da pessoa cuidada. As dicas divulgadas no Guia Prático do Cuidador, têm o objetivo de esclarecer, de modo simples e ilustrativo, os pontos mais comuns do cuidado no domicilio; ajudar o cuidador e a pessoa cuidada; estimular o envolvimento da família, da equipe de saúde e da comunidade nos cuidados.

O bom cuidador é aquele que observa e identifica o que a pessoa pode fazer por si, avalia as condições e ajuda a pessoa a fazer as atividades. Cuidar não é fazer pelo outro, mas ajudar o outro quando ele necessita, estimulando a pessoa cuidada a conquistar sua autonomia, mesmo que seja em pequenas tarefas. Isso requer paciência e tempo!

Tarefas que fazem parte da rotina do cuidador:

  • Atuar como elo entre a pessoa cuidada, a família e a equipe de saúde.
  • Escutar, estar atento e ser solidário com a pessoa cuidada.
  • Ajudar nos cuidados de higiene.
  • Estimular e ajudar na alimentação.
  • Ajudar na locomoção e atividades físicas, tais como: andar, tomar sol e exercícios físicos.
  • Estimular atividades de lazer e ocupacionais.
  • Realizar mudanças de posição na cama e na cadeira, e massagens de conforto.
  • Administrar as medicações, conforme a prescrição e orientação da equipe de saúde.
  • Comunicar à equipe de saúde sobre mudanças no estado de saúde da pessoa cuidada.
  • Outras situações que se fizerem necessárias para a melhoria da qualidade de vida e recuperação da saúde dessa pessoa.

Como agir em situações especiais:

Em casos de engasgo: tentar primeiro retirar com o dedo o pedaço de alimento, caso não consiga, coloque a pessoa em pé, abrace-a pelas costas e aperte com seus braços a boca do estômago da pessoa;

Em caso de queda e suspeita de fratura: procure não movimentar a pessoa cuidada e chame o serviço de emergência (Samu/192), o mais rápido possível;

Medicamentos: mantenha-os sempre na caixa original para facilitar o controle de validade e a ingestão. Evite planejar medicamentos no horário que a pessoa dorme, pois isso prejudica a qualidade do sono;

Problemas com o sono: evite oferecer café após 18h e dar líquidos à noite, para evitar que o indivíduo urine durante o sono;

Auxiliando o intestino a funcionar: Deite a pessoa de barriga pra cima, segure as pernas, estique-as e dobre-as sobre a barriga; essa pressão ajuda a eliminar os gazes;

Piso da casa: deve ser preferencialmente antiderrapante e não deve ser encerado. Retire tapetes, capachos, tacos e fios soltos;

Roupas: dê preferência a roupas fechadas com velcro, elástico ou abertas na frente; o sapato deve ter solado de borracha;

Paredes da casa: adote barras de apoio na parede do chuveiro e ao lado do vaso.

Sugestões de exercícios:

  • movimente cada um dos dedos dos pés para cima, para baixo e para os lados com movimentos de rotação;
  • movimente o pé para cima, para baixo e para os lados em movimentos circulares;
  • dobre e estenda uma das pernas, repita o movimento com a outra perna;
  • com os pés da pessoa apoiados na cama e os joelhos dobrados, faça movimentos de separar e unir os joelhos;
  • levante e abaixe os braços da pessoa, depois abra e feche;
  • peça à pessoa cuidada que encha as bochechas de ar e depois murche a bochecha pra dentro, a seguir peça para que ela coloque a língua pra fora e movimente de um lado para o outro, feche os olhos com força fazendo caretas.

Em casos de maus-tratos, denuncie ao Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa ou ao Ministério Público, delegacias policiais, IML ou delegacias especializadas da mulher e Centros de Referência da Mulher.

IMPORTANTE

Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

Fonte: Ministério da Saúde. Guia prático do cuidador, 2008.
Créditos: Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde