Skip to main content

Incontinência urinária – Dicas

  • Em primeiríssimo lugar, nunca se deve causar constrangimento ou ficar com raiva do idoso, pois além de não ser culpa dele, pode deixá-lo também muito triste, pouco cooperativo e até muito mais agitado.
  • Faça o diário da incontinência, anote os horários em que o idoso urina normalmente ou que ocorre a incontinência. Veja qual é o padrão de diurese do idoso.
    Se o idoso se perde, não sabendo onde fica o banheiro e não chega a tempo, acontecendo assim a incontinência, uma das dicas é sinalizar bem a porta do banheiro, com palavras grandes e chamativas (rosa-choque, verde e azul exuberantes, vermelho..) ou colocar a própria figura de um vaso sanitário.
  • À noite, deixe a luz do banheiro acesa. Deixe o quarto do idoso mais perto do banheiro. Em alguns casos, o ideal seria deixar o periquito/comadre junto à cama. Finalmente, facilitar o uso do vaso, com assentos altos e adaptados e barras laterais.
  • É uma MÁ IDÉIA restringir a ingestão de líquidos, e assim o idoso urinar menos. Esta atitude do cuidador/familiar pode causar desidratação no idoso e piorar ainda mais seu quadro clínico. Uma boa hidratação com água, sucos, leite é vital para a saúde do idoso com demência!
  • Durante a parte do dia, procure levar o idoso, em intervalos regulares, ao banheiro. O diário pode ser útil para identificar os melhores horários.
    Procure vestir o idoso com roupas fáceis de retirar ou abrir. Velcro é uma ótima opção, no lugar do zíper ou dos botões.
  • Uso de fralda descartável geriátrica pode ser útil à noite, apesar do constrangimento e da vergonha que o idoso possa sentir. Quando bem explicado e feito de maneira carinhosa pelo cuidador/familiar, sempre há boa aceitação. Observar se a fralda não amanhece muito cheia ou vazando, pois talvez será necessária uma troca no meio da madrugada.
  • Se o idoso não consegue ir até ao banheiro, para urinar ou evacuar, por problemas diversos e a incontinência é mais severa, o uso de fralda geriátrica é imperativo, durante todo o dia (dia e noite). Deve-se atentar, então, para alguns cuidados como a troca de fraldas, em intervalos regulares. Nunca deixar fraldas molhadas no corpo por muito tempo, evitando assaduras e feridas na pele.
  • Uma boa higiene, em cada troca, é muito importante, com o uso de água e sabonete para retirar resíduos de fezes e de urina. Nas mulheres, a má higiene pode, inclusive, ser causa de infecção urinária. Ao fazer a limpeza, sempre limpar a região anal de frente para trás, isto é, da vagina para o ânus, evitando levar fezes para o canal da uretra, contaminando a urina.
  • Lembrar que a agitação pode ser um sinal de que o idoso quer urinar ou evacuar. Se já usa a fralda, pode ser sinal de trocá-la.
  • Uma última dica: no Program Farmácia Popular (em todo o Brasil), as fraldas geriátricas estão com preços bem acessíveis. É só pedir ao médico de seu idoso uma receita de fraldas geriátricas, com a quantidade usada mensalmente.

Algumas perguntas que você deve responder sobre incontinência (escolha uma das respostas):

1. Como é que você enfrenta o problema de incontinência do seu familiar idoso?

  • Deixo-o ficar de dia e de noite com fraldas de forma a evitar estar sempre a lavar roupa.
  • Dou ao meu familiar idoso roupas que sejam simples de despir quando vai ao banheiro.
  • Supervisiono-o enquanto ele se limpa ou se lava depois de utilizar o banheiro.

2. O que fez ao ambiente de casa para que o acesso ao banheiro fosse mais fácil?

  • É difícil fazer modificações em casa.
  • Marquei o acesso e a porta do banheiro para esta poder ser reconhecida pelo meu familiar.
  • Assegurei-me de que existia suficiente iluminação e corrimãos no caminho para o banheiro.

3. Como você faz para que as roupas do seu familiar idoso promovam a continência?

  • Não fiz nada – deixo-o apenas com as suas roupas normais.
  • Dei-lhe roupas que são fáceis de vestir quando vai ao banheiro.
  • De acordo com as suas necessidades, adaptei-lhe as calças com um fecho de velcro e providenciei roupa alternativa que é mais fácil de vestir.

4. Alterou/adaptou de alguma forma a dieta do seu familiar idoso com o intuito de promover a continência?

  • Não o deixo beber nada depois das 17 horas de forma a reduzir a probabilidade de ele se molhar à noite.
  • Cortei com as bebidas com gás e com o café.
  • Cortei com bebidas com cafeína uma vez que são diuréticas, mas não na quantidade do líquido ingerido. Aumentei a quantidade de fibras ingeridas de forma a minimizar o risco de ter prisão de ventre.

5. Como você lida com as reações emocionais do seu familiar idoso face à sua incontinência?

  • Ele não mostra reação, como tal, não tenho que lidar com nada.
  • Apoio e o consolo, quando ele se aborrece.
  • Garanto-lhe que aquele fato é algo que juntos iremos enfrentar, que não é nada que me deixe embaraçado ou que me faça gostar menos dele.

Por: Márcio Borges – Geriatra
Fonte: Cuidar de Idosos