Skip to main content

Idosos querem usar vagas convencionais da Área Azul

Os idosos de Montes Claros solicitaram a Empresa Municipal de Transito e Transportes (MCTrans) a autorização para usarem as vagas convencionais do estacionamento área azul na cidade, sem precisar pagar qualquer despesa, pois colocariam o cartão de identificação de cadastrados como idosos. Os mentores do movimento são Jorge dos Santos Ferreira, de 72 anos e Humberto Oliveira Soares, de 75 anos, que se queixam da pouca quantidade de vagas reservadas para os idosos nas ruas da cidade, pois são apenas 20.

Além disso, se queixam que muitas dessas vagas são ocupadas por motoristas que não são idosos. Pela lei municipal, o idoso que tiver o cadastro na MCTrans pode usar a vaga destinada a esse segmento social, sem precisar comprar o bilhete de estacionamento, que é de R$ 1,00 por uma hora. Salientam que o Estatuto Idoso define como atendimento prioritário para esse segmento social e não preferencial.

Os dois mentores do movimento protocolaram correspondência na MCTrans quando reforçam que os idosos são discriminados e tratados como algo descartável, como “bucha de laranja”, em situação que se repete em todo Brasil. No caso de Montes Claros, lembra que a MCTrans espalhou faixas para respeitar as vagas dos deficientes, em decisão louvável, mas deixou de citar o pedido para os idosos.

Eles observam que as poucas vagas dos idosos estão sempre ocupadas de forma irregular, em situação provocada pela falta de fiscalização. Por isso, que refaçam as faixas, inserindo o respeito às vagas dos idosos e deficientes. Pedem que seja ampliada a quantidade de vagas para os idosos e deficientes, pois é inadmissível que uma cidade de 400 mil habitantes tenha apenas 20 vagas para idosos. (Foto: Girleno Alencar)

Fonte: Gazeta Norte Mineira